Mister Leather Brasil 2017

O bar Eagle São Paulo organizou o concurso MR LEATHER BRASIL 2017.

O concurso mais disputado e conhecido em todo mundo Leather, agora no
Brasil, na casa que recebe nossos amigos do couro e eles abraçaram a EAGLE
como sua casa!

Dom Barbudo foi eleito o Mister Leather Brasil 2017 no dia 11/03/2017, após ser entrevistado e julgado por um juri formado por Edson Mattos (estilista), Ronaldo Donizete (fotógrafo), Welton Trintade (jornalista e sociodiretor do site www.guiagaysaopaulo.com.br), Carlos Leatherboysp (promoter da festa Leather Men Night) e Heitor Werneck (estilista e promoter da festa Luxúria).

Ele concorrerá no concurso IML – INTERNATIONAL MISTER LEATHER, realizado em Chicago entre os dias 25/05 e 29/05. A passagem de ida e volta será patrocinada pelo aplicativo gay HORNET. Além de ganhar um ensaio fotográfico dirigido pela dupla Ronaldo Donizete e Marcio Mattos.

Dom Barbudo

Eu gosto de couro, o leather faz parte de mim, e isso você já deve ter percebido.
Hoje, sou conhecido pelo Brasil por minha atividade no BDSM como DOM, e tudo começou com as botas de couro…

Sou gaúcho por nascimento, e lá pelo sul, sempre tivemos o couro por perto – seja nas botas longas, jaquetas, luvas, cintos ou sapatos. Ainda tenho minha primeira jaqueta, dos anos 1970, com um cheiro forte de macho e muito usada na época em que fui motoqueiro. Ela me representa.

Minhas marcas – a calça e o quepe – vieram depois, junto com a consciência da sexualidade que estas roupas tão poderosas podem representar e causar na cabeça das pessoas.

Muito mais do que a roupa que uso nas sessões de dominação e eventos sociais, o couro é minha segunda pele, um estilo de vida, e pode ter certeza de que vai encontrá-lo entre os brinquedinhos favoritos dos meus submissos: as algemas, a coleira, harness, jocks, chicotes, focinheira, o quepe e especialmente as botas de cano longo de montaria.

E não é a toa que muitos deliram quando são colocados em meu saco de couro (sleepsack), também é difícil ficar dentro de um saco feito inteiro de couro e não sentir um prazer extremo. Digo isso porque nunca me esqueço do primeiro cara com quem transei – por sorte, um motoqueiro completamente equipamento das botas às luvas. E como era gostoso me agarrar a ele com todo aquele tesão visceral do leather…

Como podem ver, tenho difundido a cultura do leather por meio do BDSM nos últimos X anos com mais de 300 novatos neste lifestyle.

Já concedi entrevistas a programa de TV, rádio, revista, além de inúmeras matérias pela internet. Integrei debates junto a grupo de doutorandos da USP, trabalhos de pós-graduação, gravação de episódios de mini séries e já dei workshop para iniciantes. Participei como convidado da Parada Gay de São Paulo nos últimos dois anos e fui homenageado em dois bares com meu nome em drinks – um relato da minha preocupação e empenho em levar à frente a cultura LEATHER e BDSM.

Sou também um dos idealizadores do projeto BDSMCAMP BRASIL, ação que faz a cena LEATHER nacional ganhar projeção no exterior – não apenas por sua seriedade, como também pelo caráter vanguardista do evento, reconhecido por praticantes da Europa, Estados Unidos e Argentina, entre outros países.

E para quem não me conhece, tenho um SITE, que te convido a conhecer: www.dombarbudo.com

Candidatos Participantes

Deh Leather

159 votos online. Classificado para a final.

Me chamo André, tenho 35 anos, nascido em São Paulo, cresci no interior de Goiás e há 12 anos moro no interior paulista. Há mais ou menos 2 anos entrei realmente no universo Leather e, embora com tão pouco tempo o explorando, já tive a oportunidade de viajar para locais ícones da cultura Leather, como Amsterdã, Berlim, Madrid e Barcelona, e conhecer alguns Mr Leathers desses países. Foram nas experiências adquiridas nessas cidades que aflorou o meu fetichismo por couro, embora desde pequeno já sentia atração por vestuário deste material. Filho de militar, uniformes e coturnos faziam parte da minha infância. O cheiro do couro, principalmente quando engraxava os coturnos e sapatos, é a experiência mais forte que me lembro (me excito em cheirar roupas e calçados de couro). Além disso, o brilho do couro preto bem tratado me atrai (minhas peças favoritas são nessa cor) e como ela se encaixa e se modela no corpo da pessoa, valorizando o corpo (percebe-se aqui a minha preferência por roupas mais justas); sendo a combinação de couro preto e metal realmente me fascina. Além do couro preto, também me agrada ao couro em azul; minha cor preferida, embora a sua simbologia nos bares Leathers também esteja relacionada as minhas práticas nessas festas. Meus conhecimentos sobre a cultura são então baseadas nas minhas experiências, além de leituras, filmes e documentários; assim também é inegável a minha admiração por desenhos de Tom of Filand e de artistas influenciados por ele.

No Brasil, conheço algumas pessoas que se interessam por couro e, sempre que possível, vou as festas nessa temática. Morar próximo a São Paulo facilita a minha ida; embora nem sempre possa frequentar o quando eu desejaria. Poder colocar meus acessórios, seja em uma época mais quente ou em uma época mais fria, e ser admirado, me fascina e excita. Não se trata de tornar-se um personagem ao colocar este vestuário mas me sinto mais confiante, viril, sexy e ousado. Em meu dia a dia, casa ou trabalho, sempre que possível faço uma combinação com acessórios em couro. Mas vestir não é suficiente; sou curioso, gosto de conversar e ler a respeito mas, principalmente, vivenciar. Ainda quero visitar outras cidades ícones da cultura, como São Francisco, Paris e Londres.

Para a participação deste concurso, tirei várias fotos sozinho em casa vestindo as peças que mais tenho carinho e acabei escolhendo uma que combina minha personalidade, corpo e meu jeito de vestir (acabei por preferir um full leather por ser um concurso de Mister, mas fotos com outras partes do corpo a mostra podem ser encontradas no meu perfil da rede social). Algumas dessas peças foram adquiridas em minhas idas ao exterior, outras peças foram compradas aqui no Brasil, mas cuido de todo os acessórios igualmente para que mantenham seu brilho, seu cheiro e o prazer que tenho em vesti-los.

Dom Bear

251 votos online. Classificado para a final.

Massoterapeuta e modelo plus size.
28 anos
Dominador

Klaus Bartig

181 votos online. Classificado para a final.

Sou apreciador da cultura Leather e da cena S&M, atraído pela estética máscula e pelo poder sexual fetichista que ela possui. Sinto-me excitado com as práticas bem como procuro respeitar os códigos das mesmas.
Desde 2007 frequento bares leather em várias cidades que visito, principalmente Berlim (New Action, Mutschmann’s), São Francisco (Eagle e Powerhouse), L.A (Eagle) e Nova York (Eagle), bem como os festivais Dore Alley e Folson Leather em São Francisco e a Lasy Bear Weekend.
Em São Paulo procuro frequentar as festas Leather e Bear (Eagle).
Obs.: Foto by Flash Onyx (Dore Alley festival 2016,  São Francisco – CA)

Robert Leather

161 votos online. Classificado para a final.

Bom sou amante leather desde criança, pois sempre senti uma atraçao inegável por couro, porém nao tinha conhecimento da existencia cultural de tal. Participar deste concurso para mim é como realizar um sonho se for  escolhido levantarei com honra a bandeira da cultura leather em nosso território.

Candidatos não classificados para a final

De acordo com o regulamento da votação online, estes candidatos não atingiram a quantidade de votos para se classificar para a final.

Agradecemos a participação e empenho de cada um, não só no concurso, mas também na divulgação da cultura Leather no Brasil!

6º lugar: CigarMaster SP

132 votos online

Envolvido com a cultura Leather há mais de 17 anos, participei de vários eventos nacionais e internacionais relacionados a este mundo. O evento mais recente foi o Mr. Leather Powerhouse em São Francisco para a nomeação dos pré-candidatos ao Mr. Leather San Francisco 2017.

Com o interesse voltado para muitas áreas da cultura LGBTQ+, também participei de ações relevantes ao esclarecimento sobre as questões de discriminação, preconceito, inclusão, sexualidade e saúde sexual e mental. Sempre relacionados à minha área de estudo (Linguística, Tradução e Educação), alguns trabalhos voluntários foram: palestras sobre as questões da sexualidade, traduções para publicações LGBTQ+, doação de recursos para a Casa 1 (Centro cultural e de acolhimento de lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros), oferta de trabalho para a Coordenação da Mulher, Igualdade Racial e Diversidade Sexual da Prefeitura de Osasco. Sou membro da comunidade BLUF (BLUF member 3262). Meus interesses fora da comunidade são viagens, línguas e culturas estrangeiras e tecnologia.

Como Mr. Leather Brasil 2017, pretendo me envolver mais e contribuir mais para a evolução de nossa comunidade, que sempre foi o meu lar.

7º lugar: LeatherBR

96 votos online

Meu nome é José Mauro, sou paulistano e tenho 40 anos. Desde pequeno tive bastante contato com couro, embora somente comecei a desenvolver meu lado fetichista na adolescência.
Tudo começou com interesses por cuecas, jockstraps, cockrings, ternos, bermudas de bike, shorts de corrida, sungas, jeans colados, regatas e camisetas justas, etc. Quando tive o primeiro contato com couro aliado ao fetiche e sexo, ali me encontrei, há mais de 15 anos.
A partir do momento em que todos os sentidos (visão, olfato, audição, tato e paladar) são aflorados ao mesmo tempo por uma ou várias peças de couro, não pode haver dúvidas de que aquilo lhe traz muito prazer e, no meu caso, é tão intenso que não consigo mais viver sem minhas roupas e acessórios, mesmo no calor escaldante do Rio de Janeiro, onde resido atualmente. Não me esqueço da primeira vez que pude trajar “full Leather” e ainda guardo a foto em meus arquivos e a sensação de prazer em minha memória daquele momento. Por esses e outros motivos venho estudando mudar o curso da minha vida, para poder cada vez mais estar ligado ao mundo Leather.
Pude participar das últimas Folsom Europe em Berlin, em 2013, 2014 e 2015, além de ter convivido com a cena Leather em outras cidades européias, tais como: Munich, Barcelona, Amsterdam, Roma e Firenze.
Tenho absoluta certeza que esse concurso trará fartos frutos à comunidade Leather, aos participantes, organizadores, patrocinadores, apoiadores e aos admiradores e simpatizantes da nossa comunidade no país. Espero, como Mr. Leather Brasil, poder nos representar com dignidade, tanto no Brasil como nos diversos países onde temos a cena Leather presente.

8º lugar: Mestre Mulato

74 votos online

Sou o MestreMulato. Carioca, 45 anos, praticante a 20 Anos, dominador, adestrador, spanker e fister. Profundo estudioso e divulgador da cultura pra ter e bem no Rio e demais cidades….
Quero com isso mostrar que Leather, fetichista e DBSEMER não é vergonhoso ou proibido, e sim uma forma alternativa de viver como o naturismo ou budismo ou mesmo uma religião!!!

9º lugar: Iago César

43 votos online.

Sou mineiro, urso. Verdadeiro simpatizante de todas as apreciativas no mundo leather. Sempre amei couro desde quando eu comecei a gostar de homem. Venho a este concurso não somente para concorrer. Mas ficar ao lado de pessoas que curtam o que curto. Espero de todo coração merecer ganhar este concurso.