Dom Papai

De Belo Horizonte/MG.
Morando em São Paulo/SP
38 anos.
Jornalista
1,76 cm
90 kg
INSTAGRAM: @DomPapai
FACEBOOK: não possuo

BIOGRAFIA
Sou secretário do Clube Leather Brazil, já fui jurado do concurso Mister Leather, sou diretor de secretariado da Câmara de Comércio e Turismo LGBT do Brasil e fundador do Coral Câmara LGBT por Maestro Ettore Verissimo. Além da constante atuação em eventos da Eagle São Paulo, fui um dos co-responsáveis pela chegada do Bluf Social ao país, ao lado de Dom PC e um dos fotografados do Calendário Leather 2019. Meu objetivo de atuação como Mister Leather 2019 é incentivar a integração entre as ações realizadas em São Paulo com as comunidades de outras praças nacionais, como Belo Horizonte, Recife e Goiás. Também quero reforçar a receptividade e a familiaridade da comunidade leather para com novos integrantes, mostrando que a nova geração de aficionados por couro recebe de braços abertos todos aqueles que desejam vivenciar plenamente seus fetiches. Vote Dom Papai para fortalecer nossa família leather!

HOBBIES, INTERESSES E HABILIDADES
Como co-fundador do Coral Câmara LGBT do Brasil, regido por Dom Ruivo, meu marido, utilizo o canto como ferramenta de alívio do estresse e da convivência social. Sou diretor-secretário da Câmara de Comércio e Turismo LGBT do Brasil, motivo pelo qual luto em defesa da nossa comunidade, em prol de nossos direitos e contra a LGBTfobia. Adoro viajar e fazer novos amigos, tanto dentro quanto fora da comunidade leather. Estou pronto e decidido a ampliar ainda mais nossa comunidade, seguindo o brilhante exemplo de nossos misters anteriores, os honoráveis Dom Barbudo e Dom PC. A cada dia próximo aos amigos da comunidade entendo que família é uma escolha. E foi na família leather que encontrei minha verdadeira vocação.

Fiel

De São Paulo/SP
Morando em São Paulo/SP
30 anos
Jornalista e sommelier
1,70 cm
72kg
INSTAGRAM: rafa.fiel
FACEBOOK: /jiglly

BIOGRAFIA
Faço parte da comunidade do couro no Brasil há 8 anos, fui um dos participantes do Calendário Leather, um dos principais disseminadores da comunidade dog play e organizador ao lado de Dom Barbudo do Jantar Leather, um dos maiores eventos do meio em São Paulo. Utilizo meu Instagram como fonte de conteúdo e já escrevi sobre o tema para veículos como a FLSH Mag e a Vice.

Meu contato com o couro foi por meio do BDSM, quando produzi um documentário jornalístico sobre autoflagelação. Desde então, tive aquela semente plantada, e culminou quando conheci o time de dominadores do BDSM Camp, onde posso dizer que sai do armário pela segunda vez e descobri que a vida poderia ser mais do que um sorvete de baunilha.

Couro não é BDSM, não se enquadra em nenhuma letra da sigla, e qualquer uma delas pode existir sem que um centímetro de couro passe por perto. Porém, se você quiser, ele pode estar em todas elas. E fica tudo mais interessante!

Ser “leather” é gostar da sensação que ele traz, do toque e do peso. Um desejo voraz que começa no cheiro e no olhar até invadir cada parte do corpo. E por ser um material que, sozinho, desperta fetiches, é claro que contempla as mais diversas práticas e liberta o lado “kinky” de cada um. Couro mexe com fetiches, seja na bota, nas vestes, acessórios ou máscaras. Couro é pura sensualidade e poder.

Mas o couro não é só sexo. Somos uma comunidade que te conecta à história da sexualidade no mundo. Para os gays, tem ainda mais força, pois representa os primeiros homens que deram suas caras (e vidas) a tapa nas ruas de Berlim (couro e frio tinham tudo a ver) e São Francisco, onde repetiu o figurino e ganhou força de verdade. O arreio (popular “harness”) já se tornou um símbolo mundial – afinal, é muito mais prático, acessível e adaptável a qualquer clima do que uma pesada e cara jaqueta.

É neste lado cultural, de lifesfyle, que gosto de enquadrar o couro. Hoje, é sem dúvidas a subcultura com mais chances de unir as pessoas, de libertar aqueles que têm medo, ensinar os que querem se descobrir, dar uma força a todos que querem (e devem) expressar sua sexualidade. Sem rótulos, sem estigmas, sem ficarmos presos aos velhos conceitos das sociedades secretas que mais assustam do que integram.

Nós, como vanguarda leather, e principalmente o detentor da faixa de mister leather, deve estar a frente como líder integrador e inspirador para toda uma comunidade que vai além de São Paulo e que terá no Brasil um polo de disseminação.

HOBBIES, INTERESSES E HABILIDADES:
Um jornalista paulistano que não abre mão do café da manhã, sempre escolho o prato menos pedido do cardápio e é ótimo incentivando novos sabores e sensações às pessoas. Lutador (ruim) de muay thai, geek, fã de futebol americano, amante e adestrador de cães (humanos e animais), apaixonado por rapel, trilhas, praia, road trip e musicais. Cult e natureba sempre que possível. Meus maiores fetiches são dog play, velas, eletro e privação de sentidos. Gosto de montar peças diferenciadas de couro e pequenos detalhes que fazem a diferença.

Ig Leatherboy

De Curitiba/PR.
Morando em São Paulo/SP
31 anos.
ADVOGADO
1,75 cm.
85 kg.
INSTAGRAM: @ig_leatherboy
FACEBOOK: IRWING ELP

BIOGRAFIA
Nascido em 18.06.1988, em Curitiba-Paraná, onde cresci, estudei e me formei, vivi até os 19 anos acreditando ser hétero, quando me aceitei como gay.
Iniciei minha vida Leather em 2014. Como a maioria das pessoas, apenas como fetiche sexual realizado em ambientes íntimos. Por volta de 2016, usar o couro apenas entre quatro paredes já não era mais suficiente e comecei a usar os poucos artigos que possuía (harness, calça e coturno) nos bares ursos de Curitiba. Neste mesmo ano comemorei meu aniversário com a temática Leather no SpotBear, em Curitiba, incentivando todos os meus convidados a comparecerem vestidos de acordo com seus fetiches. Em 2017 comecei, junto a amigos, a frequentar esporadicamente os bares e baladas da cidade, todos vestindo o máximo de couro que possuíamos.
Em 2018, após conhecer online o sucesso do “Leather na Rua” resolvi que era hora de transformar as festas esporádicas em encontros frequentes, e assim nasceu o Couritibano, que passou a se realizar a cada três ou quatro meses, de acordo com a disponibilidade dos convidados.
Em meados de 2018 fui convidado por a participar do projeto do Leather Club Brazil, do qual fui o responsável pela elaboração e revisão do Contrato Social.
A partir de 2019 o Couritibano passou a ser um evento mensal em parceria com o SpotBear, bar de temática urso onde fomos acolhidos de braços abertos.
Sou, atualmente, parte do Conselho Fiscal do Leather Club Brazil, que está em vias finais de registro para que possamos iniciar o cadastro de associados.
Atualmente moro em São Paulo, o que influenciou muito a minha decisão de me inscrever e participar do Concurso Mr Leather Brasil 2019.

HOBBIES, INTERESSES E HABILIDADES
Gosto de cultura Leather, Gatos, Cozinhar e jogar RPG de mesa (Sistemas Dungeons and Dragons 3.5, Dungeons and Dragons 5.0, World of Darkess Lobisomem, Mago e Vampiro) . Gosto, também, de debater sobre os mais diversos assuntos, já que, como bom Nerd, considero que conhecimento nunca é demais.

Luiz Leather

De Belo Horizonte/MG
Morando em Belo Horizonte/MG
28 anos.
Químico.
173 cm
73 kg
INSTAGRAM: luizlthr
FACEBOOK: Luiz Lima>

BIOGRAFIA

Sou leatherman de Minas Gerais, químico, tenho 29 anos e apesar da atração sexual por couro desde muito jovem, meus primeiros contatos com alguns leathers foram em uma antiga rede social, gearfetish, nos finais de 2010. No início buscava saber mais sobre onde comprar gear e queria me sentir confortável com o meu desejo. Da maioria dos brasileiros encontrei resistência, mas os poucos que me retornaram com mensagens positivas me motivaram a fazer o trabalho que faço desde 2017, quando resolvi usar um único perfil em qualquer rede social para mostrar a minha vida baunilha e minha vida fetichista coexistindo de forma amigável: divulgar a cultura leather e  fazer com que as pessoas entendam que nossa paixão por couro não é condenável e faz parte de um processo natural das sexualidades. Acredito que desta forma ajudo Leathers iniciantes a entender que ser leather te torna único e autêntico e isso deve ser motivo de orgulho!
Atualmente sou membro do grupo Leathers de Minas, onde atuo como organizador de eventos como os encontros mensais (sou cofundador do evento Encontro Leathers de Minas, principal evento leather em Minas Gerais), organizei pela segunda vez o final de semana do orgulho Leather, evento paralelo à parada do orgulho LGBTQ+ de Belo Horizonte, onde consegui apoio para exibição da produção nacional Mr Leather (tivemos inclusive presença de muitos espectadores de fora da cena fetichista).
Colaboro com o site blubr, onde escrevi matérias sobre relações sociais e sexualidade (armários; ansiedades fetichistas), fiz conexão da comunidade leather brasileira com a comunidade leather argentina, após a exibição do filme Mr Leather em um festival argentino, através de uma matéria onde tive a oportunidade de conversar com diversos leathermen argentinos sobre o curta metragem. Ainda tive o prazer de ser entrevistado pelo Lucas, dono e principal produtor de conteúdo do site.
Apesar de viver em Belo Horizonte, me faço presente na comunidade de São Paulo frequentemente, prestigiando eventos como o Leather na Rua, o Jantar Leather, participei do calendário 2019 produzido por Masculicidade, e estive presente no primeiro BLUF social da américa latina promovido por Dom PC. Também sou membro do conselho fiscal do Leather Club Brazil.
A minha motivação no concurso é continuar difundindo a cultura leather em outras regiões do Brasil e mostrando que com persistência e união é possível solidificar pequenas comunidades, como fizemos aqui em Minas Gerais. É por essa filosofia que fui escolhido pelo grupo Leather de Minas para representar nossa comunidade local no concurso Mister Leather Brasil. Meu principal projeto é utilizar essa plataforma nacional para ser ainda mais presente nas diversas comunidades brasileiras, fortalece-las e representá-las com orgulho no concurso internacional.

HOBBIES, INTERESSES E HABILIDADES
Pratico yoga e corrida regularmente, preferindo cenários ao ar livre como a Lagoa da Pampulha e o Parque das Mangabeiras, em Belo Horizonte (MG). Nas horas vagas também gosto de fotografar paisagens.
Tenho grande interesse por temas relacionados ao meio ambiente e às ciências naturais, área de conhecimento do meu doutorado, físico-química.
Busco sempre conhecer novas culturas, razão pela qual tenho fluência nas línguas inglesa e espanhola.
Sou comunicativo e desenvolto, capaz de conversar sobre os mais diversos assuntos.
Morando sozinho há 10 anos, aprendi a cozinhar e a fazer todo tipo de reparos domésticos, sendo inclusive chamado de “marido de aluguel” por amigos mais próximos!

Gostou? Compartilhe: